Single Blog Title

This is a single blog caption

América derruba invencibilidade do Atlético e encosta na liderança

América derruba invencibilidade do Atlético e encosta na liderança
Coelho encerra jejum de seis anos sem vencer rival, que interrompe sequências invictas

Resumão
O América-MG foi o responsável por encerrar longos jejuns neste sábado. Com o triunfo por 2 a 1 sobre o Atlético, no Independência, o time voltou a vencer o rival após seis anos. De quebrou, encerrou a longa invencibilidade do Galo como mandante (36 jogos) e no ano (19 partidas). Para melhorar para o Coelho, dormirá o sábado na liderança dividida com o Corinthians, que ainda joga na rodada.

Fim de invencibilidades
O Atlético encerra uma sequência de longas invencibilidades. Como mandante, foram 36 jogos. O Galo teve 31 vitórias e cinco empates. No Independência, eram 15 partidas. Na temporada, 19 jogos. E, no clássico com o América, eram 21 partidas ou seis anos.

Hulk suspenso e irregularidade
Com a derrota no clássico, o Atlético-MG perde a chance de assumir a liderança do Brasileiro, ainda de que forma provisória. O Galo também mantém a fase irregular na temporada. Nos últimos cinco jogos, empatou três, perdeu um jogo e venceu outro. Para piorar, contra o Bragantino, em jogo antecipado da sétima rodada na quarta, não terá Hulk, suspenso pelo terceiro amarelo.

Primeiro tempo
O primeiro tempo foi bastante agitado. Tanto em chances, como nos ânimos. O América começou assustando logo. Criou boas chances nos primeiros 15 minutos. Em uma delas, abriu o placar com pênalti cobrado por Iago Maidana. Desorganizado no início, o Atlético buscou pressionar o rival, mas teve pouco espaço para infiltrações. Explorou os chutes de fora da área e lances de escanteio, mas parou na boa marcação americana e em defesas de Jailson. A vez que chegou mais perto de marcar foi com Ademir, que balançou as redes, mas teve gol anulado. O time alvinegro deixou o campo ainda reclamando da arbitragem, que mostrou cinco cartões (três para o Coelho, e dois para o Galo).

Segundo tempo
O Galo foi para cima no segundo tempo, em busca do empate. Após tentativas de mudanças e posiconamento, o time alcançou a igualdade, após bicicleta de Hulk bater na trave e sobrar para Nacho Fernández empurrar para o gol. O time alvinegro continou em cima, mas não conseguiu imprimir uma grande pressão. Hulk foi quem chegou mais perto, após driblar a marcação e chutar próximo ao gol. O América seguiu na defensiva, mas aproveitou uma descida ao ataque para marcar o segundo. Cáceres recebeu livre na área e tocou no canto. Felipe Azevedo ainda foi expulso, mas o Coelho segurou o placar favorável para dormir na liderança dividida com o Corinthians.

 

Leave a Reply