Fla investe R$ 58 milhões em reforços em 2017; aumento de 544% em cinco anos
Clube gastou R$ 9 milhões em compra de direitos econômicos no primeiro ano da gestão Bandeira. Em 2017 soma já chega quase a R$ 60 milhões. Rubro-negro ainda avalia novas vendas

Guerrero, com três gols e passe para outro, e Diego, dois e uma assistência, são símbolo do Flamengo que tenta voltar ao topo do futebol brasileiro – apesar dos tropeços, como a nova eliminação precoce na primeira fase da Libertadores – com regra simples: quanto mais dinheiro e mais investimento no futebol, mais forte fica o elenco rubro-negro, com tantas opções para usar de 11 a 14 jogadores por partida.

A compra de Éverton Ribeiro, uma das transações mais caras da história do clube da Gávea, é o símbolo de um levantamento inédito obtido pelo GloboEsporte.com. De R$ 9 milhões em 2013, no primeiro ano da gestão Bandeira, até R$ 58 milhões em 2017 há um salto impressionante de 544% em cinco anos na aquisição de direitos econômicos de jogadores de futebol – mais de seis vezes o empenhado em contratações no primeiro ano de gestão.

Ao todo, em cinco anos, são 61 atletas contratados – nem todos em compras de direitos econômicos, conforme lista que você confere no fim da reportagem com todos nomes contratados pelo Flamengo na gestão Bandeira.

Abaixo, observe o gráfico com informações de maneira resumida do aumento de aporte do clube na contratação de jogadores. Hoje, o Flamengo administra uma folha salarial de R$ 9 milhões. Outro salto dos últimos tempos no clube. O avanço é gradual. No fim do ano passado o futebol tinha vencimentos na casa de R$ 7,5 milhões.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Seguro *